_AMOR, FLOR, VERDURA, PALAVRA, TUDO É SEMENTE!

_VIDA, HORTA, JARDINAGEM,

PROSA E POEMA:

PALAVRA ESCRITA E SEMEADA...

SEMPRE O MESMO PRINCÍPIO

GENEROSO DA SEMENTE.



Histórico e registro do projeto de criação e transformação de um quintal, hoje com horta, pomar e jardim, que já foi um grande monte de entulhos, mas que está se revelando um pedacinho do paraíso.
Verifique o "Antes e o depois" nos primeiros posts... Acredite... Aconteceu...
O possível se faz agora, o impossível demora um pouquinho mais...
De quebra vão alguns textos,receitas,meditações, artigos e poemas, semeados entre flores e verduras...
Que mistura...

Os textos e fotos são de própria autoria, aqueles que não o forem, trarão referência do autor.
Nossas imagens não deverão ser usadas para qualquer tipo de promoção de cunho comercial sob pena de responsabilização legal. Grata.


"Existe duas maneiras de ver o mundo: A primeira é que não existe milagres.
A segunda é que tudo é milagre."
Albert Einstein

Além das experiências em nosso quintalzinho, agregamos posts de quintais de amigos em: Visitando outros quintais.

Em Marcadores,
acesse
o Índice Alfabético Remissivo com todos os assuntos.

O antes e o depois...

O Antes...




Pense num lugar cheio de entulhos...


Acrescente mais cacarecos...
                                   

Some galhos secos...


Umas madeiras  para não pisar no barro...


Pense num lugar sombrio...
                                                 

Com uma grande teia de aranha, conseguiu ver?


Agora a foto em close da teia...


Mais restos e madeira.


Muitos mais...


Garranchos...


E aqui vocês já poder ver as folhinhas verdes 
das mudinhas de verduras.
Foi improvisado um canteiro de sacos plásticos,
 cheios de terra, 
sobre uma telha ondulada.


Parte do entulho vai servir para dar volume
e altura ao canteiro elevado da horta
                                   

A velha treliça, reformada e reforçada, vai reinar ainda por muitos anos


A árvore já foi podada. Abriu-se espaço para correr o ar... Para reinar a luz.


O canteiro elevado para a horta sendo construído com 
os troncos que serviram de escoras 
para a construção que foi feita  ao lado.


                                    Os cacos de  azulejos e telhas serão aproveitados no
                                    fundo do canteiro elevado, para dar volume e
                                   para fazer uma barreira , para não nascer bambu
                                  dentro do canteiro de verduras...


O monte de telhas foi cuidadosamente arrumado
 para servir de patamar para as bandejas de mudas.
aproveitou-se a textura para dar a ideia de uma escultura.


E ficou assim...(Tem gente que já aproveitou o sol
para secar seus sapatos...)


Aproveitamos o que foi possível.
Até um pouco de concreto que
provavelmente sobrou da construção
tendo sido colocado num saco, virou
uma grande pedra no jardim japonês,
daquelas pra sentar e meditar...


As valas de drenagem, cinco ao todo,
preparam a infraestrutura
para impedir alagamentos.


               O processo  de transformação



                                        A grama coreana aplicada sobre as montanhas
                                        para conter a erosão e manter o desenho .


                                         As mudas recém-plantadas, já começam a florir...
                                 

                                                        Beijinho aqui é mato, é nativo...


                                   A estufa improvisada salvou as verduras das geadas.


                                                      Preparando o jardim japonês...


                                              Criando o desenho do canteiro.


O quintal quase limpo...

                            ...E...O depois...



                                          Usina de compostagem usando restos de verduras e legumes.
                                    as minhocas sobem pelo fundo vazado e fabricam puro húmus.


                                             Repolhos, nossa primeira colheita...


                                                 Hortênsias e Erva-doce


                                                Gerânios


                                              Beijinhos e begônias


                                Uma Visão Panorâmica da paisagem...
                                Um gazebo para o guaco e outras trepadeiras.
                                Um velho e grande banco de madeira
                               forrado de colchonetes e almofadas é a glória 
                               para botar as pernas pra cima e descansar.


                                 O canteiro de amor perfeito finalizado com pedras brancas.


Sonho realizado; um pé de jabuticaba...


                                             Os vasos brancos são canteiros verticais
                                             de um metro de profundidade, para cercear
                                             a invasão das raízes do bambu
                                             e ao mesmo tempo restringir o excesso
                                            de crescimento da frutíferas.Em cada manilha branca
                                             será plantada uma frutífera.


                                             A terra que sobrou das valas de drenagem virou
                                             montanha cenográfica no jardim de pedras.
                                            Esta lanterna que esteve anos guardada no galpão
                                            da família, enfim, cumpriu o seu papel.


                                           Cadeira prontinha pra sentar e admirar a paisagem.


Miudezas que ficaram bonitas na entrada da casa.


Naná, a  madrinha do Condomínio dos Poetas,
 posa na paisagem magicamente modificada em 5 meses...

11 comentários:

  1. Acompanhei foto por foto o resultado de tanta dedicação e carinho: parabéns! Deus continue abençoando tanto este pedacinho de paraíso, qto as mãos dos que acariciam a terra. Que esta devolva com flores e frutos por muitos e muitos anos. Margarida Goulart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada,Margarida, Deus tem sido muito generoso conosco.Abraços

      Excluir
  2. Nossa, estou "chegando" agora e estou maravilhada com o seu blog e principalmente com as maravilhas que você criou.... Tenho um pomar grande e estava procurando idéias para deixá-lo mais com a minha cara... rsrsrs Amei tudo no seu blog. Parabéns. Como você cobriu a horta? Qual o pano que usou para cobrir? São bambus em forma de arco? Mil vezes parabéns!!!! Um beijo em seu coração!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Seja bem-vinda, você pode até duvidar, mas, temos aproximadamente vinte pequenas frutíferas
    neste quintalzinho,as quais pretendemos conduzir para que produzam as frutas ao alcance das
    mãos. Nós as alojamos nos canteiros verticais feitos com manilhas. Foi a solução para podermos plantar em convivência pacífica com os bambus, sugadores de água e nutrientes do solo, além de invasivos. Já colhemos jabuticaba, morangos, amoras, phisalys, e muitos maracujás, além das
    verduras e legumes.
    Para protegermos a horta elevada do excesso de sol e folhas secas do bambuzal usamos
    uma tela de ráfia, usada para proteger construções. A cor azul é intencional e refresca no verão.
    No inverno cobrimos com uma lona grossa de plástico transparente e temos uma estufa. Os arcos
    eram feitos de bambu, como você pode ver na postagem do dia 11.10.2011, ou no verbete "sombrite"
    no Índice Remissivo (Horta elevada coberta com sombrite). Os bambus foram colhidos verdes aqui no quintal e curvados, presos por arame, com a parte mais fina sobreposta. Precisamos reforçá-los com vergalhões de aço chumbados em pequenos canos de pvc cheios de concreto. Qualquer dúvida é só perguntar. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, valeu! Fiquei fã! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Parababeééééééééééééééééééns....ficou muito legal. Me deu muitas ideias. Estamos começando algo assim aqui em casa. Nosso quintal sempre foi bem cuidado, nem comparar com aquele lixo que tem nas primeiras fotos, sempre com pomar e flores. Só que faltava algo: verduras, legumes e criatividade... então, a grama tomou conta de quase tudo. Agora, já tem um estufa improvisada, algumas frutas já foram cortadas por não produzirem mais, e um viveiro foi construído para faisões. Vou aplicar a compostagem que vc faz, também reaproveitar muitos materiais como vc indica no "Reciclagem inspirada na Permacultura*" entre outras coisas. Parabens mais uma vez e continue colocando sempre que possível. Quanto mais fotos melhor kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo: Muito Obrigada. Se você recortar e colar na barra de busca http://plantandooverdeeoverbo.blogspot.com.br/2012/10/horta-urbana-e-paisagismo-natural-um.html , poderá ver como este quintal já teve um histórico de bonito e improdutivo gramado, antes que
      tivéssemos vindo aqui morar. Quando chegamos, em março de 2011, o local era um canteiro de obras de uma construção ao lado. Em menos de um ano havia sido concretizada a transformação. Boa sorte na sua reciclagem.

      Excluir
  6. olá, amei o blog! Qual o tamanho do seu quintal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bel. O quintalzinho tem aproximadamente 12x12m.
      Veja o vídeo no YouTube: Horta, jardim e pomar na cidade.
      Ali dá pra ter uma ideia do todo. Mas é bem pequeno o quintal... É que bem podado, planejado e organizado, com a ajuda dos vários arcos e técnicas de bonsai nas frutíferas, o espaço rende. Obrigada pela visita. Abraço.

      Excluir
  7. Cheguei, vi e admirei tudo. Seus te abençoe!!!

    ResponderExcluir

Por favor, registre aqui sua passagem e opinião.
Obrigada