_AMOR, FLOR, VERDURA, PALAVRA, TUDO É SEMENTE!

_VIDA, HORTA, JARDINAGEM,

PROSA E POEMA:

PALAVRA ESCRITA E SEMEADA...

SEMPRE O MESMO PRINCÍPIO

GENEROSO DA SEMENTE.



Histórico e registro do projeto de criação e transformação de um quintal, hoje com horta, pomar e jardim, que já foi um grande monte de entulhos, mas que está se revelando um pedacinho do paraíso.
Verifique o "Antes e o depois" nos primeiros posts... Acredite... Aconteceu...
O possível se faz agora, o impossível demora um pouquinho mais...
De quebra vão alguns textos,receitas,meditações, artigos e poemas, semeados entre flores e verduras...
Que mistura...

Os textos e fotos são de própria autoria, aqueles que não o forem, trarão referência do autor.
Nossas imagens não deverão ser usadas para qualquer tipo de promoção de cunho comercial sob pena de responsabilização legal. Grata.


"Existe duas maneiras de ver o mundo: A primeira é que não existe milagres.
A segunda é que tudo é milagre."
Albert Einstein

Além das experiências em nosso quintalzinho, agregamos posts de quintais de amigos em: Visitando outros quintais.

Em Marcadores,
acesse
o Índice Alfabético Remissivo com todos os assuntos.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Bananeira produzindo

Um grande presente

Esta semana tive uma feliz surpresa. Sempre olhava
com curiosidade a pequena bananeira, cuja foto já postei
aqui, há uns dois anos atrás. Mas, fui pega no susto, 
quando, de repente, vejo que a pequena bananeira
não apenas lançou cacho, senão que este já está belo,
grande e muito carregado com mais de uma centena
de bananas. Oba, vizinhos, teremos bananas... 


A planta ainda era pequena quando fiz esta foto, simbolizando a página de um livro.

Foi  encontrado à margem do rio  este exemplar. Nem sabemos de
que qualidade de banana que se trata. saberemos ao provarmos a
primeira safra.

Emocionei-me ao ver a beleza e arte na disposição
e harmonioso colorido dos frutos.

Um sentimento de alegria e gratidão nos invade em contemplarmos o
 que plantamos e que Deus permitiu que frutificasse.

A beleza e o sabor do fruto que plantamos e cuidamos
excede o daqueles que simplesmente compramos...

Sim, nós temos bananas e teremos pelo menos pelos próximos anos, se a
natureza for tão generosa com os brotos que já se mostram...
Obrigada, Senhor, por este presente!

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

A Natureza segue seu curso...

                 Uma experiência gratificante quando se trata de optar por cuidar da natureza, 
           é que, apesar de exigente e definitiva, esta decisão, longe de nos escravizar,
      nos liberta! Apesar de todo o estudo e empenho a princípio, para criar o
       projeto e implantar nosso quintalzinho orgânico biossustentável, depois,
        foi como se ele andasse pelas próprias pernas. Mas, afinal, não é isso que
    queremos para nossos filhos, que caminhem com a autonomia que lhes
          dá a educação que lhes proporcionamos? O mesmo se deu com este  nosso
blog, parece que aprendeu a caminhar pelos campos, como um bom
       semeador, a levar a a semente do conhecimento e da vontade  de partilhar
                                 um mundo mais bonito e melhor de se viver...
                                 Imagine cada pequeno quintal, produtivo, gerando alimento, beleza, saúde,
                                 conhecimento da natureza e ainda construindo uma rede solidária de
                                 partilha e troca da diversidade dos vegetais orgânicos excedentes?
                                 Você não gostaria de viver num mundo assim?Um caminho se faz
                                 com um simples gesto de colocar um pé na frente do outro... Comecemos
                                 pelo nosso quintal...

Chegou o inverno, armamos a estufa plastica sobre a horta,
mas, o frio nem veio... 

O ipê rosa perdeu todas as folhas, não induzidos pelo frio e a
geada, mas, pela estiagem e calor. caíram todas ao mesmo
tempo ao longo de uma ou duas semanas. Tivemos um fantástico
chuveiro se folhas secas e um tapete singular estalando aos pés.

Cobrimos a horta, plantamos verduras, ficamos dependendo da
irrigação mesmo quando chovia lá fora, e o frio não veio, muito
 menos a geada. E pensar que no ano passado tivemos até neve...

Juntamos as folhas, como de costume, sob uma área coberta, para
que as usemos decompostas, como adubo. para isso, apenas as
colocamos em sacos plásticos e armazenamos por dois ou três
anos. E depois ao abrirmos, temos terra de floresta, e acreditem,
minhocas gigantes...

A amoreira silvestre cultivada produziu tanto sob o calor da
estufa, que seus ramos se curvam de tantos frutos...Grades
e doces framboesas negras.

A Jabuticabeira floresceu e parece que vai
segurar alguns frutos...

A Natureza segue seu curso a despeito de nossa
displicência em arrancar ervas daninhas ou
postar nossas experiências...


domingo, 19 de abril de 2015

As sete-léguas voltaram...

                                            

                            Novamente floresceu a sete-léguas, colorindo de rosa o caramanchão
                            da entrada. A bougainvíllea pink divide espaço num lindo degradé.

                            Além de sumida, ando meio meditativa. Um leitor do blog perguntou-me
                            pessoalmente, quanto ao nome do blog: plantandooverdeeoverbo?
                             Disse-me ele:__O verde eu entendi, mas onde está o Verbo?

                            Respondi que o Verbo reside na consequência da reconstrução do
                            entorno natural, na partilha solidária do alimento seguro e da beleza 
                            que brota da terra tratada com carinho. Vida que nasce e se transforma...
                          
                            Na lida de colocar a semente na terra e vigiar a vida que brota, é
                            quase que impossível não dar de cara, em cheio com o sagrado.
                            E a Natureza assim tratada, por momentos, retira seu véu e se 
                            revela como o paraíso primitivo, transparente e imaculado.

                            Diziam os gregos que a palavra gerava a vida e o conhecimento, num
                            ciclo que se completava e se ampliava sempre, como uma roda a girar.

                            A semente e a palavra encontram um lugar de significância
                            comum dentro de mim.
                              
                            Para mim, quando se evoca a palavra Verbo, além de reportar 
                            a toda ação, de onde provém o princípio motor de todas as coisas, 
                            se evoca também a geração de todas as coisas, seu crescimento
                            e preservação constante...
                                   
                            E pelo ponto de vista cristão, evoca-se o princípio gerador e
                            dinâmico de todas as coisas, o  Amor. Mais ainda, evoca-se 
                            a preservação e Redenção. A Vida que se renova até que, 
                            redimida de todos os entraves  da evolução humana,
                            ressurja plena, no mais pleno dos homens: Jesus Cristo.

                           Páscoa é a festa maior da Esperança, da vitória da vida sobre a
                           morte, numa dimensão que, por si só, é um dom: A Fé.
                           Isto também me lembra a semente... Um dom que se dá...
                           E se transforma, transformando seu entorno...


                           E que a Palavra encontre um ouvido atento, para que a mente
                           fecunde a Vida que lhe for ofertada de presente.
                           E fecundada a vida na mente, que floresça o coração.
                           E que as mãos partilhem a Vida Plena, que é o fruto 
                           deste processo de escuta. 

                           ...E que a Divina Palavra ecoe e complete a Ressurreição...
                              
                         
                           Feliz Páscoa...
                         
                             

                      "No princípio era  o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus 
                       e o Verbo era Deus,
                       Ele estava no princípio junto de Deus. 
                       Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito."  (Jo, 1, 1-3.)
                           

 

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Vídeo: Tour pelo quintal.

                                           Detalhes, detalhes, detalhes, eis o que tenho apresentado
                                           a vocês neste blog. Já há algum tempo alguém pediu-me
                                           uma tomada panorâmica do nosso quintalzinho. Prometi.
                                           Sempre procuro mostrar a vocês o que acho mais bonito,
                                           por isso a fixação na parte, para provocar a visão do todo.
                                           Quem já se envolveu com semiótica, sabe bem o que digo.
                                           Então, agora sugiro a vocês a visão do todo até a apreensão
                                           dos detalhes. Filmei um vídeo com um passeio pelo singelo
                                           quintal e convido vocês a me visitarem no Youtube para
                                           ver : "Horta , jardim e pomar na cidade".

                                           Copie e cole na barra de endereços:
                                         
                                           https://www.youtube.com/watch?v=Fx-0w6cp5Dc
                                         
                                          De resto, as fotos abaixo, são apenas detalhes de
                                          vários momentos coloridos do nosso blog.
                                          Vejam o filme, é simples, mas dá uma ideia
                                          do nosso espaço. Aguardo vocês. Comentem,
                                          perguntem. Abraço. Gilda


















domingo, 7 de dezembro de 2014

Rosa do Deserto.

Nossa mudinha de rosa do deserto parece que desta vez vai 
se desenvolvendo com saúde. Já tentamos cultivar esta planta antes,
mas, erramos a mão e molhamos demais. Morreu.O jeito foi 
deixar esta ao ar livre e molhá-la somente em caso se estiagem
prolongada. Parece que deu certo. Que venham as flores...

Um fungo estranho...

Parece uma bolinha laranja, quando tocado explode num líquido viscoso.
Este fungo nasceu numa das travessas de madeira que sustentam 
a horta elevada, bem em tempo de ser trocada, pois já está
apodrecendo... Foto aumentada...Eram menores
que um feijão comum. Você conhece? Se for o caso
contribua respondendo abaixo, no comentário. Obrigada...

Jade: Falso bonsai.

Ganhei uma muda de jade, um galhinho de uma 
 árvore plantada num grande vaso de barro.
De longe ela parecia um bonsai, moldado
com arte para enfeitar o jardim. Mas, era 
natural, sem nenhuma intervenção humana:
era simplesmente um pé de jade, uma suculenta.
Com o galho fiz uma composição 
com outras suculentas, grandes e minúsculas.
Conforme a planta se desenvolve, seus galhos
ficam retorcidos, como um bonsai.
As suculentas Echeveria, ou rosa-de-pedra,
e a minúscula cabelo-de-anjo, em detalhe
na foto abaixo. O galho de jade, no centro, se desenvolveu
sem pressa, demorou meses para soltar uma folha...

Detalhe aumentado da  suculenta cabelo-de-anjo.